23 indicações são apresentadas na sessão da Câmara de Jarinu

Vereadores encaminharam vários pedidos de melhorias e manutenção para diversos pontos do município

Em sessão ordinária, realizada na noite da terça-feira, dia 21, os vereadores de Jarinu apresentaram 23 indicações que foram encaminhadas aos setores responsáveis do poder público para que sejam atendidas as reivindicações da população (as indicações podem ser conferidas no site da Câmara: http://consulta.siscam.com.br/camarajarinu/Sessoes/Sessao/298).

Três vereadores utilizaram a tribuna para falar sobre seus pedidos. O primeiro a se dirigir ao público foi o vereador Chikinho Lava Car – PPS, que pediu à Prefeitura que contrate médicos especialistas, para atuarem na Unidade de Pronto Atendimento do município. Urologista, dermatologista, neurologista e médico vascular, segundo apontou, são as profissionais mais prioritários.

Chikinho afirmou que existem “três coisas fundamentais para um bom andamento do município: Saúde, educação e segurança”, incluindo a necessidade de transporte público eficaz.

Em seguida o vereador Everton Lorencini – PcdoB, explanou sobre seus pedidos para a liberação, para o uso da população, da quadra poliesportiva da Escola Pedro Ferrara, no bairro Vila Primavera, para a volta do funcionamento, e a ampliação do sistema, das câmeras de monitoramento de segurança no município, citando o recente assalto a uma agência bancária, ocorrido recentemente.

Redutor de velocidade e parque infantil também foram pedidos do vereador, que destacou sua indicação para que o mínimo de área de um lote, destinado à construção de moradias, passe dos atuais 175 m² para 250 m², visando um melhor ordenamento do crescimento do município.

João Lorencini – PROS, pediu conservação das vias públicas do bairro do Roseiral e a implantação de um sistema de escoamento para as chamadas “águas servidas” (água utilizada em pias, tanques e banhos).

Falou sobre as indicações dos colegas e comentou a carta enviada por um munícipe que fez elogios ao trabalho da Polícia Civil do município peça elucidação do crime que tirou a vida de sua ex-mulher.

Na sequência, como não ou itens a serem discutidos e votados na Ordem do Dia, os vereadores passaram às explicações pessoais. O primeiro vereador a se utilizar da tribuna foi Clóvis Calixto – PR, que falou sobre a criança salva pelo atendimento da GM (o próprio Clóvis atendeu uma mulher que tinha a filha que sufocava, vítima de engasgo e que voltou a respirar após as instruções passadas, por telefone, pelo guarda municipal).

Também elogiou o trabalho da Polícia Civil, em relação a elucidação do crime e o trabalho realizado pelas outras forças policiais do município, a PM e a GM. Encerrou sua fala afirmando que no início do mandato dos vereadores e da prefeita Eliane Lorencini.

Eduardo Matias – PPS, falou sobre o transporte público, destacando as necessidades de moradores do Recanto Silvana que reuniram-se com a prefeita e vereadores, na tarde da terça-feira. Matias contou que o resultado da reunião fora satisfatório e que, “mesmo ainda não sendo o que os moradores queriam, já vai haver modificações que vão ajudar muito aquela população”. O vereador salientou, também, que “quando a população se une e, junto a nós vereadores, se mobilizam os resultados começam a aparecer.

Rodrigo Batistel – DEM, falou sobre a necessidade de manutenção em um trecho de uma marginal da Rodovia D. Pedro que pertence ao município no bairro da Água Preta. Também elogiou a indicação sobre o monitoramento por câmeras de segurança e informou que um projeto, deixado de lado durante a última administração, volta à prática uma vez que o Ministério das Cidades está liberando verbas para que se instale 28 quilômetros de fibra óptica no município o que, “irá viabilizar as câmeras, não só no Centro, como, também, o atendimento de WiFi grátis, já solicitado por colegas nesta Casa”.

Batistel informou que estará organizando um abaixo-assinado em relação à Missão Belém. Segundo ele, a ideia é que os responsáveis pela instituição, “no mínimo, levem de volta para suas origens, os internos que não desejam ser tratados”. O vereador explica que diariamente cerca de 30 pessoas chegam ao município para serem tratadas no Missão Belém. “Como o tratamento não é obrigatório, o interno que não quer ser tratado sai e fica perambulando pelas ruas de Jarinu”.

O vereador Edison Bêgo – DEM, também parabenizou a Polícia Civil, na pessoa do chefe dos investigadores, Luiz Roberto Gomes (Luizão), presente à sessão. Também parabenizou o colega Everton Lorencini pela iniciativa de propor uma Moção de Aplauso ao comandante da PM local, o 1° sargento Haroldo Nani Campos. Bêgo também destacou o Dia da Síndrome de Down, comemorada na data.

Em seguida a tribuna foi usada pelo vereador Eremirton Paraíba – DEM, falou sobre a necessidade de implantação de redutores de velocidade em ruas do bairro Nova Trieste e parabenizou as indicações dos colegas em prol da população do município.

Everton Lorencini iniciou falando sobre sua proposta de homenagem ao comandante da PM de Jarinu e parabenizou o trabalho da instituição no município, assim como o trabalho da Polícia Civil e Guarda Municipal.

João Lorencini voltou à tribuna para, também parabenizar as forças policiais do município e mostrar seu apoio às reivindicações do colega Batistel em relação à Missão Belém.

João lembrou que “quando chegam remédios específicos para tratamento psiquiátrico em nossas Unidades de Saúde, imediatamente acabam e, muitas vezes, munícipes ficam sem”. Também disse que os números da criminalidade cresceram e que podem estar relacionados ao aumento da chegada de internos e que o Estado não repassa nenhum subsídio para que a cidade passe a cuidar destas pessoas.

 

Encerrando a sessão, o presidente da Câmara, vereador Roberto Antonucci – PEN, elogiou o trabalho dos colegas e afirmou acreditar que a atual legislatura “fará a diferença no município”. Também parabenizou os policiais de Jarinu e se disse “feliz pela moção” apresentada por Everton Lorencini, assim como afirmou apoiar a iniciativa do colega que propôs a mudança da área mínima para lotes destinados à construção de casas.


Publicado em: 23 de março de 2017

Cadastre-se e receba notícias em seu email

Compartilhe

Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter