Vereadores aprovam proibição de linhas cortantes

Lei proíbe fabricação, comercialização e uso de linhas cortantes no município

Durante a seção da terça-feira, dia 20, por unanimidade os vereadores de Jarinu aprovaram a lei que proíbe a comercialização, fabricação e uso de linhas cortantes no município. A medida visa evitar acidentes, muitas vezes fatais, envolvendo o material. Pela lei aprovada, os guardas municipais poderão fiscalizar e apreender materiais que se enquadrem na lei.

    

Os infratores responderão pelos acidentes que ocorrerem pelo uso das linhas cortantes e estarão sujeitos ao pagamento de multas.

Na justificativa, um dos autores da lei, vereador Eduardo Matias n- PTB, que contou já ter sido vítima de uma destas linhas, tendo se ferido gravemente enquanto pilotava uma moto, afirmou que neste período de férias aumenta o número de crianças e jovens que soltam pipas e a medida visa coibir que o uso destas linhas cortantes venha causar acidentes, O vereador lembrou que os pais dos menores pegos com o material poderão ser responsabilizados criminalmente.

Clovis Calixto – PR, que também assinou o PL (Projeto de Lei), também destacou a segurança que a proposta procura e lembrou que para que haja diversão não existe a necessidade do uso de materiais cortantes.

Outro co autor, o vereador Everton Lorencini – PcdoB, também justificou o pedido com a afirmação de alto risco de acidentes que o material produz.


Publicado em: 22 de junho de 2017

Cadastre-se e receba notícias em seu email

Compartilhe

Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter